baralho-cigano-carta-24-o-coracao

O Taro de forma geral e em especial o Baralho Cigano é uma das técnicas mais utilizadas no mundo para a resposta de dúvidas sobre que caminhos seguirmos em novas vidas.

História do Baralho Cigano

O Baralho Cigano, também conhecido como Petit Lenormand, consiste de uma utilização parcial das cartas conhecidas como os Arcanos Menores no Taro tradicional. São utilizadas 9 cartas de cada naipe, Ás, os números de 6 até 10 e as cartas da Corte, removendo o Cavaleiro, totalizando 36 cartas.

Ele foi criado entre os anos de 1830 e 1840 pela famosa cartomante e quiromante francesa Mademoiselle Marie-Anne-Adelaïde LeNormand (1772 até 1843), ou simplesmente Mlle. Lenormand. Seu objetivo foi criar um Taro que facilitasse o processo da cartomancia adivinhatória para que fosse mais simples as respostas para questões diretas do dia a dia tais como amor, dinheiro, trabalho, etc.

Acredita-se que pouco tempo após sua criação o povo Cigano teve contato com este método de cartomancia e o adotou como parte da cultura de seu povo. Por ter características de viajantes, o povo Ciganos espalhou e popularizou esta técnica de adivinhação pelo mundo.

Diferenças com o Taro tradicional

Além da diferença relacionada ao número de cartas utilizadas, 78 no Taro tradicional e 36 no Baralho Cigano, temos uma grande diferença na forma de ver e interpretar as cartas.

No Taro tradicional não existem cartas boas ou ruins elas costumam ser vistas dentro de um contexto de crescimento pessoal, já no Baralho Cigano temos uma divisão real de cartas que trazem influências positivas, cartas de influência negativas e cartas consideradas neutras.

No Taro tradicional as cartas são lidas dentro de uma visão mais psicológica, mostrando as situações e como nós nos sentimos em relação a elas e porque de nos posicionarmos de uma forma específica.
Já no Baralho Cigano ele trata tudo de forma objetiva para mostrar o que as pessoas estão fazendo e quais os resultados práticos que aquilo irá trazer.

Enquanto no Taro tradicional caminhamos em uma exploração do nosso interior no Baralho Cigano exploramos o mundo físico que nos cerca.

Como é a interpretação do Baralho Cigano

Como explicado nas diferenças entre o Baralho Cigano e o Taro tradicional, o Baralho Cigano é lido dentro de um contexto mais físico e externo, menos filosófico e psicológico, desta forma as cartas são aplicadas, na maior parte do tempo, utilizando sua simbologia explicita.

Veja um exemplo. Se você, ou uma pessoa que esta sendo consultada, pergunta de alguém que não vê a algum tempo, e retirando-se 2 cartas as cartas, as cartas que saem são “A Carta” e “O Rato”, a resposta será que o consulente receberá noticias desta pessoa em breve e que esta notícia será relacionada a uma traição.

Desta forma o Baralho Cigano sempre é utilizado num formato de perguntas mais diretas onde o contexto das respostas vem das próprias cartas escolhidas e não da expectativa trazida pela pessoa consultada.

Como o contexto esta presente nas próprias cartas sempre são utilizadas no mínimo 2 cartas, porém o mais comum é a retirada de pelo menos 3 cartas.

Gostou do artigo? Achou-o curioso? Dê um curtir para ele!