Dia 29 de abril de 2018 vivenciaremos a Lua Cheia e o Festival de Wesak. É este o FESTIVAL DO FILHO, que impregna toda atmosfera da Terra com as divinas virtudes da Iluminação e da Sabedoria. Nesse plenilúnio, há uma cerimônia que se realiza numa localidade situada a cerca de 400 milhas deLhassa, capital do Tibet, já bem próxima da fronteira do Nepal, na Asia Central. Nessa cerimônia, o Sumo Dirigente da Grande Fraternidade Branca Planetária – Sidarta Gautama, o Buda, também chamado de Senhor do Mundo – materializa-se fisicamente no exato momento em que a Lua Cheia atinge seu apogeu e abençoa os discípulos presentes e a Terra inteira, Banhando-a na energia da Iluminação.

O Festival de Wesak passo a passo: 

Entrada da Lua Cheia às 21: 59 em 09°39` de Escorpião.

Ritual começa ás 20:59.

Se você quer usufruir da fantástica energia de Iluminação  de Wesak, primeiramente coloque ao seu lado um recipiente de vidro ou de cristal contendo água pura. E comece a se preparar para receber as bençãos desse Festival uma hora antes do plenilúnio porque , a partir desse momento, os Mestres Ascensionados que vão participar da celebração  já começam a se materializar no local da cerimonia; por meia hora eles ficarão conversando informalmente com seus discípulos.

Enquanto isso….

  1. Aquiete-se e entre em sintonia com sua Presença EU SOU
  2. Faça a Respiração de Luz: Inspire o Fogo Dourado, sustente-o no coração e no cérebro, espire-o e irradio-o com intensidade cada vez maior.
  3. Focalize a atenção no centro Crístico Planetário onde a Vontade da Fonte é conhecida – Shamballa a sede da Fraternidade da Luz e faça o Mantra da prece:

A  Grande Invocação

Do ponto de Luz na mente de Deus,
Que flua Luz à mente dos homens
E que a Luz desça à Terra.

Do ponto de Amor no coração de Deus
Que flua amor ao coração dos homens
Que Cristo retorne à Terra.

Do centro onde a vontade de Deus é conhecida,
Que o propósito guie as pequenas vontades dos homens,
Propósito que os Mestres conhecem e servem.

Do centro a que chamamos raça dos homens
Que se realize o Plano de Amor e de Luz
E se feche a porta onde se encontra o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder
Restabeleçam o Plano Divino sobre a Terra
Hoje e por toda a eternidade.

Assim se faça agora e sempre

4. Eleve o pensamento a Buda. Reverencio-o, é o Senhor do Mundo, o Sumo Dirigente da Hierarquia da Luz.

30 MINUTOS ANTES DO PLENILÚNIO

Inicio do Cerimonial- Medite sobre este símbolo:

25 MINUTOS ANTES DO PLENILÚNIO

Os Mestres posicionam-se em forma de cruz no meio de um círculo. O Senhor Maitreya, passa a ocupar o ponto central da cruz. Medite sobre este simbolo:

20 MINUTOS ANTES DO PLENILÚNIO

Os Mestres, agora, formam um triângulo inserido num círculo.Nesse momento, o Senhor Maitreya dirige-se ao altar, , nele depositando, junto à Taça de Ouro, o Cetro de Poder. Medite sobre este símbolo:

15 MINUTOS ANTES DO PLENILÚNIO

O Triângulo permanece, enquanto o círculo transforma-se numa figura curva, de três pontas. O Senhor Maitreya permanece junto ao altar.

Medite sobre este símbolo:

10 MINUTOS ANTES DO PLENILÚNIO

O triângulo permanece, enquanto a figura curva de três pontas transforma-se num outro triângulo. O resultado é a Estrela de Seis pontas, símbolo do Equilíbrio Perfeito entre o Espírito e a matéria, entre o divino e o terreno.

Medite sobre este símbolo:

5 MINUTOS ANTES DO PLENILÚNIO

A Estrela de Seis Pontas transforma-se na Estrea de Cinco Pontas, simbolo do Homem Evoluído.

Medite sobre este símbolo:

Segundos antes da Lua Cheia os cantos cessam, dando lugar a um silêncio saturado de santidade. O Senhor Maytreia toma novamente o cetro em suas mãos e ergue-o com solenidade. E então, no próprio instante da Lua Cheia, ele invoca :

“-Tudo está pronto, Mestre. Vinde!”

O Senhor Maitreya abaixa o Cetro. É a hora exata da Lua Cheia.

O Senhor Buda materializa-se, gigantesco, levitando em postura de lótus. Todos os reverenciam.Cantando versos, quanto o cântico se encerra, o Senhor Maitreya ergue o Calice de Ouro cheio d’água, oferecendo-o à benção de Buda. Todo publico presente, inclusive você, acompanhando esse grande Festival de Wesak repente-lhe o gesto, erguem seus copos cheio d’água.

O Senhor do Mundo, então abençoa a água, uma chuva de rosas cai, abundante…então, é entoado um cântico que diz assim:

” Ele é o Senhor, O Perfeito Saber, que possui o Conhecimento Óctuplo e que realiza as Quinze Práticas, que terminou a Viagem que o conduziu ao estado de Buda; o Instrutor dos Homens. “

A Lua Cheia está em sua plenitude. O Senhor Buda desmaterializa-se, mas sua Magnifica Presença de Compaixão e Amor continua reverberando pela atmosfera do planeta. A água abençoada durante o Festival de Wesak, realmente saciará a sede de muitos, pois está saturada de energia de Iluminação, de Amor, de Cura, de Conforto e Paz.

Beba sua água e vivencie a bem aventurança deste belo momento.

Texto extraído do livro: Calendário do EU SOU – Mariza Varela – Editora Madras.

 

 

Gostou do artigo? Achou-o curioso? Dê um curtir para ele!